Categorias
OlhandoaCidade

Sagrados Corações

Como alguns já sabem, mamãe está internada no hospital, enfrentando a difícil recuperação de uma cirurgia. Felizmente as coisas estão melhorando, graças a Deus e as orações de todos os amigos.

Tenho ido diariamente na casa dela cuidar da Xuxa e do Chiquinho. Muitas vezes fui de bicicleta, algumas até a pé. Dá uma caminhada boa.

Xuxa e Chiquinho

Em uma destas eu passei a pé em frente a Igreja Sagrados Corações e reparei nas suas lindas portas de madeira.

A porta principal

Mamãe, tijucana novata também, tem frequentado esta Igreja, que é a mais pertinho da casa dela. Este prédio da Igreja, de estilo romano, foi construído de 1947 até 1952, é novo, e pertence a Congregação dos Padres dos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Esta congregação tem uma história incrível. A Congregação dos Sagrados Corações de Jesus e Maria e da Adoração Perpétua do Santíssimo Sacramento do Altar é de início do século XIX e, vejam só, teve atuação marcante no Reino do Havaí, na Missão das Ilhas do Pacífico! Muito interessante e quem quiser ler clique aqui.

Não estavam abertas as portas frontais quando passei. Na principal inclusive dormia um mendigo. A igreja tem capacidade para 400 fiéis e funcionam no local obras de assistência e promoção social como alfabetização de adultos, o Serviço da Fraternidade, a Obra Social Casa do Pe. Damião, atendimento a pessoas idosas, atendimento médico e odontológico com distribuição de remédios e orientação em geral, escolinha de informática, artesanato, apoio financeiro a grupos de ajuda, Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos. 

É bonita, sem ser espetacular, mas está muito bem localizada, ali em frente ai Tijuca Tênis Clube, no coração também da Tijuca. É tombada pelo decreto DECRETO IRPH Nº 23.236/200

Por Mário Barreto

Historiador, Diretor de Filmes, 3D/VFX. Guru em Computação, viciado em Motociclismo.

2 respostas em “Sagrados Corações”

Sempre que passo por ali meu olhar é atraído para ela. Sóbria e respeitosamente existente em meio ao burburinho tijucano. Nunca vi suas portas abertas, como se para entrar eu precisasse de uma senha secreta. Foi bom saber mais sobre ela, obrigada.

Parabéns mais uma vez, primo, pela belíssima resenha sobre um prédio tão lindo e que passa despercebido pela maioria dos transeuntes! Além de belo, abriga uma obra social maravilhosa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.