OlhandoaCidade

Villa Aymoré

Em um lindo dia de sol, fresco e com o céu completamente azul, resolvi almoçar sozinho na Taberna da Glória. No início dos anos de 1980, morei na Glória e tenho um lembrança muito boa do lugar. Parei a Vespa ali na subida do Outeiro e entreguei-me a observação do local. Como é bonito e agradável.

O belo dia azul, o belo edifício.

Em frente ao Palácio São Joaquim, onde o Papa discursou e onde mora atualmente meu amigo Dom Tiago. Quando morei ao lado, o palácio estava bem abandonado, hoje está pimpão.

Novamente veio uma sensação de desperdício da história e visuais desta cidade que de fato tem motivos para ser chamada de maravilhosa.

Ao sair desmontar, reparei imediatamente na entrada de uma Vila linda, bem cuidada e nunca reparada por mim. Na entrada, com portões, tem uma obra de arte e uma placa: “Villa Aymoré”.

Vejam que lugarzinho lindo e escondido!

Almocei e depois fui pesquisar. Hoje é um conjunto comercial, foi reformada para isso e por este motivo está tão bonita e bem cuidada. Vejam que coisa interessante está escrito na Wikipedia sobre a Vila:

“O local da Villa Aymoré é um dos mais antigos da cidade do Rio de Janeiro, em um morro que foi ocupado pelos franceses desde 1555, com ajuda dos índios tupinambás. Nesse morro que inicialmente se chamou morro do Leripe, foi construído uma fortificação francesa, nomeada de Uruçumirim, com o intuito de criar a França Antártica. A retomada do morro pelos portugueses – com apoio dos índios temiminós, sob comando de Arariboia – desencadeou uma batalha sangrenta que resultou à morte do fundador da cidade, Estácio de Sá.”

Não é incrível? Leiam mais clicando aqui. É um artigo muito bom e detalhado sobre o local.

“Foto de Augusto Malta, com vista do Outeiro e Villa Aymoré no canto direito.”

É um local de acesso facílimo, na porta do Metrô Estação Glória, em um programa que além do almoço pode incluir a subida até o Igreja do Outeiro, onde a vista é linda, e descendo pelo Parque Municipal do Outeiro da Glória, onde fui em uma Feira Medieval muito divertida e interessante.

Escadarias do Parque Municipal do Outeiro da Glória.

Conheçam! Visitem!

Mário Barreto

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo® - www.motozoo.com.br -, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.