OlhandoaCidade

Plano Inclinado da Glória

Hoje fui tomar café no Flamengo com minha amiga Suzana e na volta, tinha um tempinho, resolvi finalmente explorar aquele morrinho ali do Catete, que fica contido entre a Silveira Martins, Rua do Catete e Rua do Russel.

Morei na Glória, passei ali um incontabilhão de vezes, mas nunca havia subido a Rua Barão de Guaratiba até o fim. É um conjuntinho pequeno de ruas sem saída, ligadas por escadas por um caminho mais conhecido, aquele que sai da Igreja da Glória e desce ao lado da TV Manchete, agora Teatro Prudential.

Ah, o Rio de Janeiro rico, se as pessoas tivessem dinheiro para conservar e manter suas casas, seria a coisa mais linda do mundo. Como deve ter sido mais lindo o Rio Capital da república, anos 40/50, com menos gente, menos favelas em muito mais dinheiro… Agora é uma decadência só. O lugar é lindo, tem casas maravilhosas, ao lado de cortiços e muita necessidade de manutenção. Vou te contar…

Ao descer, fui visitar meu velho amigo, o Plano Inclinado da Glória, que também quase ninguém conhece. Dia parado, poucas pessoas na rua, plano fechado. Nem sei se está funcionando. Procurei na internet e verifiquei que estava rolando um babado de término de contrato e que perigava do plano parar… será que parou?

Temos outros mais famosos e mais utilizados na cidade, como o da Penha, o do Pavão/Pavãozinho, o do D. Marta. Este da Glória é um desconhecido. Já andei nele, é muito interessante, mas também não é nada demais. Segundo li, atende a uma média de 200 pessoas por dia.

Vocês já tinham olhado ele? Já andaram nele? É… tem que ir, aquela região é cheia de atrações escondidas.

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo® - www.motozoo.com.br -, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.