OlhandoaCidade

Lei, Justiça e Equidade!

Fui ao Tribunal de Justiça. Parei a Vespa ali do ladinho, onde nunca tem vaga para moto, está sempre lotado! Passei por lá só para garantir que mais uma vez não tinha vaga e pá! Tinha uma vaga fuleira. Empurra prá lá, prá cá e pimba, coube.

Foi então andando pela lateral do prédio e deparei-me com estas três estátuas. Grandes, limpinhas, bem conservadas. Nem achei assim muito lindas, mas chamam a atenção por seu tamanho, conservação e contraste contra a parede de mármore espelhado do Palácio da Justiça.

Lei

Estão assim limpinhas porque foram recentemente restauradas, descobri depois pesquisando. “Feitas em bronze, as quatro medem cerca de dois metros cada e são de autoria do desembargador Deocleciano Martins, datadas de 1966, confeccionadas a pedido do presidente do Tribunal do antigo Estado da Guanabara, Martinho Garcez Neto para ornamentarem o Fórum Central. As estátuas eram um projeto pessoal do magistrado.” está no site do tribunal. A restauração durou 5 dias e ao final elas receberam uma pátina protetora.

Equidade

O Desembargador Deocleciano é baiano e deixou sua obra espalhada por diversas cidades da Bahia, Pernambuco, Alagoas e do Rio de Janeiro. Ganhou a alcunha de “Escultor da Justiça”. Segundo ele, a compulsão pelas artes era tão forte que muitas vezes, no meio de uma audiência, cercado de todas as partes e funcionários, ele as escondidas metia a mão em uma gaveta e desenhava alguma coisa, inspirado por alguém ou alguma coisa do processo.

Justiça

Achei-as interessantes, e esta história de terem sido feitas por um desembargador tornou-as ainda mais interessantes.

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo® - www.motozoo.com.br -, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.