Categorias
OlhandoaCidade

Itaiúba e Hicatú

Não consegui achar o significado destas palavras, não está nos dicionários indígenas disponíveis em uma pesquisa de internet. Icatú, sem o H seriam águas boas. A Itaiúba não retorna resultados precisos, apenas Itaituba, que é parecido, mas não é a mesma coisa, significa juntamento de pedrinhas. Isso pode indicar que os nomes foram criados apenas por sua sonoridade tupi. Talvez.

Os gêmeos, lado a lado.

Os Edifícios Itaiúba e Hicatú chamam atenção, como tudo no estilo art-déco, nunca indiferentes. Voltando da faculdade eu sempre passava por eles e pensava, que coisa diferente. Acho que minha amiga Adriana Nolasco trabalha em um deles, que se tornaram mistos de comercial e residencial. Atendendo a solicitações, Rua Senador Euzébio 6 e 10, hehe.

É para mim uma beleza estranha, não é o meu estilo. E evoca sentimentos do filme Metrópolis, cinzentos, sem árvores, uma coisa árida de uma distopia do passado. Mas ao mesmo tempo acho bonito, vai entender… é um estilo muito marcante e que merece ser preservado. Foram construídos em 1933, estivessem bem cuidados seriam muito mais valorizados.

Não estão em seus melhores dias, um tico sem cuidados merecidos, como quase tudo na cidade, um tico enfeitados com os malditos compressores de ar condicionado, câmeras, mas o estilo se impõe. Graças a Deus não colocaram as também malditas grades, não sei se por bom gosto, ou por proteção ao patrimônio, pois os edifícios estão em processo de tombamento. São sempre citados em trabalhos de arquitetura.

São apartamentos de 3 quartos, em uma planta generosa.

Eles, e outros prédios da arquitetura estilo art-déco cariocas, foram tombados por sua importância arquitetônica, histórica e cultural. Vejam abaixo uma lista dos tombamentos art-déco da cidade:

Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) – Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro (PMRJ)
Nome Atribuído: Arquitetura Art-déco Carioca.
Localização: Rio de Janeiro-RJ
Resolução de Tombamento: Decreto n° n°39.232 de 24/09/2014 – D.O. Rio de 25/09/2014
Processo: 12/001290/2011
Tombamento: provisório

CONJUNTO

Bairro: Centro e Flamengo:
I – Av. Beira Mar, n°. 514 e Av. Presidente Wilson, n° 164
II – Av. Presidente Wilson, n° 118 – antigo prédio da Esso
III – Av. Rio Branco, n° 311
IV – Praça Ana Amélia, n° 9 – Casa do Estudante do Brasil
V – Praia do Flamengo, n° 144
VI – Praia do Flamengo, n° 186
VII – Praia do Flamengo, n° 282
VIII – R. Corrêa Dutra, n° 56
IX – R. Cruz Lima, n° 41
X – Rua do Russel, n° 496
XI – R. Machado de Assis, n° 39
XII – R. Oswaldo Cruz, n° 20
XIII – R. Paissandu, n° 23
XIV – R. Paissandu, n° 48
XV – R. Senador Euzébio, n° 14
XVI – R. Senador Euzébio, n° 6 e n° 10 – Edifícios Itaiúba e Hicatu
XVII – R. Senador Vergueiro, n° 30
XVIII – R. Senador Vergueiro, n° 92

Zona Norte da Cidade:
1° Cinemas
I – Estrada Vicente de Carvalho, n° 04, Vaz Lobo – Cine Vaz Lobo
II – R. Amaro Cavalcanti, n° 105, Méier – Cine Bruni Méier
III – R. Arquias Cordeiro, n° 350, Méier – Cine Paratodos
IV – R. Cachambi, n° 345, Cachambi – Cine Cachambi
V – R. Campo Grande, n° 880, Campo Grande – Cine Campo Grande
VI – R. Monsenhor Félix, n° 454, Irajá – Cine Irajá
VII – R. Uranos, n° 1009, Ramos – Cine Ramos

2° Igrejas
I – R. Ferreira de Andrade, n° 103, Cachambi – Igreja de Nossa Senhora da Conceição Aparecida
II – R. General Galiene, n° 122, Bonsucesso – Igreja Nossa Senhora de Bonsucesso

3° Edifícios públicos ou institucionais
I – Boulevard Vinte e Oito de Setembro, n° 77, Vila Isabel – Hospital Universitário Pedro Ernesto
II – Praça Maracanã, s/n, Maracanã – Usina Elevatória Sampaio Corrêa
III – R. Cirne Maia, n° 109, Cachambi – Asilo Infantil e Igreja Nossa Senhora de Pompéia
IV – Viaduto de Realengo, s/n, Realengo – Estação Ferroviária de Realengo

4° Conjuntos arquitetônicos
I – R. Adolfo Bergamini, n° 45, n° 47, n° 51, n° 53 e n° 55, Engenho de Dentro – Edifício Comercial
II – R. Dias da Cruz, n° 6 e n° 10 e R. Vinte e Quatro de Maio, n° 37 e n° 45, Méier –Edifício Comercial
III – R. Uranos, n° 1063, n° 1063A e n° 1063B, Ramos – Edifício Iza
Fonte: IRPH.

Este também é perto do escritório, onde o que não faltam são coisas legais para olhar. Cliquem aqui para ver no Google StreetView, um pouco mais de longe e vendo-os juntos, ficam mais impressionantes, eu vacilei nas minhas fotos

. Já vi mais um monte de coisas. Aguardem.

Por Mário Barreto

Historiador, Diretor de Filmes, 3D/VFX. Guru em Computação, viciado em Motociclismo.

8 respostas em “Itaiúba e Hicatú”

Que maravilhoso! Eu jamais vi esses lugares. E como produtor; são belas locações para filmes, novelas, etc.
Muito bom!
Continue apresentando mais lugares bonitos deste de Rio que apesar de tudo, continua lindo.
Abs,
Accioly

Primo, como sempre, perfeito em suas observações sobre a nossa tão abandonada mas ainda maravilhosa!😍

Mário, Maravilha esse teu trabalho de registro de um passado arquitetônico atravessado pelo estilo artdeco. Na cidade tem vários “especimes”, espalhados pelos bairros. Muito legal a iniciativa. Sou fã. Grato pelas imagens!

Amigo adoro seus textos sempre enxutos sem perder a poesia do conto bela testemunha uma pérola escondida entre as Ruas Oswaldo Cruz e Senador Vergueiro uma das razões dele ter ser depreciado ao longo do tempo é o fato de não ter vagas de garagem não ter portarias ditas pela classe média segura e as grades possivelmente por conta do tombamento já que elas não eram necessárias no ano de sua construção.
Sou apaixonado pelo endereço pela arquitetura e vendi quando era corretor de imóveis apto nesse prédio e quanto ao nome, achei foda vc pesquisar, eu desconhecia completamente e achava que era nome tupy ou reverência a alguma família do terreno ou da construção.
Realmente com a dificuldades de inquilinos por além das questões mencionadas por inadequação aos tempos para manter o prédio minimante e receitas do condomínio liberaram a convenção para uso misto comercial e residencial e locação d3 quartos.
Parabéns Mingo, vou acompanhar suas postagens e se quizer, pode me marcar pra mim não perder nenhuma.
Lênin

Oi!
Estou me mudando para o Hicatu! Sou arquiteta e estou reformando ele todinho e tentando recuperar e manter o máximo do original possível! Queria mto que o exterior tb fosse reformado mas infelizmente são poucos moradores para manter o edifício!
Caso tenha interesse meu Instagram é @baylac_arq e lá eu tenho postado a reforma! Abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.